Review – Sherlock Holmes: The Devil´s Daughter

Lançado em 2016, Sherlock Holmes: The Devil’s Daughter traz para a franquia jogabilidade aprimorada, gráficos da geração passada (mais uma vez) e uma história incrível, que retoma o título O Testamento de Sherlock Holmes, lançado para PS3, XBox 360 e PC.

Mas por quer fazer um review de um jogo que já completou um ano de seu lançamento?

Elementar, meu caro Watson! A franquia é marcada por histórias complexas e bons puzzles, porém possui um fator replay praticamente nulo, que faz com que seja um mau negócio adquirir o jogo pelo preço cheio! É preciso esperar promoções.

Jogabilidade – O que temos de novo?

Muito do que The Devil’s Daughter apresenta foi implementado em seu antecessor, Crimes and Punishments.

A maneira de se interrogar os suspeitos e as testemunhas, de realizar as deduções por um esquema de sinapses e de organizar tudo em seu “diário” não mudou. Assim como temos o mesmo design do apartamento 221B da Baker Street e do escritório da Scotland Yard.

Sherlock Holmes: The Devil's Daughter_20170701104057

Uma das inovações vem pelo uso dos analógicos (mouse e teclado no PC) para se equilibrar em caminhos estreitos ou escutar uma conversa na mesa ao lado quando está disfarçado em uma taberna.

029 - Sherlock Holmes

As observações feitas por Sherlock estão muito mais fieis aos livros e à série da BBC. Quando um personagem novo é apresentado, os olhos do detetive mais famoso do mundo percorrem cada detalhe para traçar um perfil completo. Cada informação é importante para que, em uma conversa, uma contradição ou mentira sejam percebidas e os fatos possam se tornar mais claros.

Sherlock Holmes: The Devil's Daughter_20160606170628

Além de Watson e do cachorro Toby, em The Devil’s Daughter também é possível jogar com Wiggins, o líder dos meninos de rua que auxiliam Sherlock.

Outro fator importante é a escolha moral de cada condenação, que influenciará muito na dificuldade de se concluir a história!

Narrativa

O jogo não se trata, em hipótese alguma, de um compêndio de casos isolados. Há, costurando cada um dos mistérios, uma narrativa sólida, que busca os antigos jogos da franquia e permite que o jogador entre em contato com muitos fatos do personagem de Sir Arthur Conan Doyle.

Alguns casos, são muito semelhantes à literatura, como o do casamento de Mary Sutherland, publicado em As Aventuras de Sherlock Holmes.

O que torna toda a história unificada é a presença de Kate, filha do detetive, e de Alice, a nova inquilina da Sra. Hudson. A relação entre os personagens ocorre durante todo o jogo, sendo primordial para o desfecho da trama.

030 - Sherlock Holmes

Puzzles de todos os tipos

Os desafios estão melhores e mais variados.

Criptografias, testes químicos e biológicos, reconstituição de cenas diversificadas. Há um pouco de tudo em Sherlock Holmes – The Devil’s Daughter.

Em um dos casos é possível aprender a jogar bocha e participar do campeonato local. Para os menos esportistas, existe no jogo um momento em que se diagnostica uma doença bacteriana (não darei spoilers) utilizando a técnica do Bacilo Álcool-Ácido Resistente, exatamente da mesma maneira que se realiza nos laboratórios de análises clínicas.

Sherlock Holmes: The Devil's Daughter_20160624234751

Reanimação cardíaca, curativos improvisados, forja de metais e até exorcismos podem ser encontrados.

Percebe-se pela Frogwares, desenvolvedora do jogo, um cuidado muito grande com a verossimilhança, tendo, para cada um dos puzzles, uma pesquisa que o deixe com todas as bases teóricas corretas.

Conclusão

Se você é fã de jogos com boas histórias, puzzles e, ainda por cima, adora o detetive mais famoso da Inglaterra, Sherlock Holmes – The Devil’s Daughter é um prato cheio. Mas não esqueça a dica inicial: peque usado ou espere uma promoção, pois há poucas horas de jogo e o fator replay não existe!

Allons-y!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s