Mini-Review: God Eater Ressurrection

Por tudo que sempre ouvi de Monster Hunter em complexidade e dificuldade não me gerava muito interesse. Mas como vi este game com um desconto bem generoso resolvi me arriscar no gênero.

Como todo game hunter em God Eater você caça monstros gigantes fazendo uso de uma infinidade de armas e itens, que devem ser usados na medida que você identificar seus pontos fracos.

Até aí nada de diferente dos RPGs que já estamos habituados. Porém ao invés de evoluir seu personagem evoluímos nossos equipamentos, através de Loot e criação de itens pra essas melhorias.

Parte da graça do game inclusive é justamente esse garimpo pra trocar ou fabricar itens pra essas melhorias.

Um aspecto interessante pra quem como eu não estava habituado são as possibilidades de customização da jogabilidade pra o estilo que mais lhe agradar. Você pode usar uma espada mais pesada que cause mais dano, ou de repente uma lâmina menor que cause menos mas te de maior mobilidade. As possibilidades e combinações são inúmeras pra que você teste e veja a qual se adapta melhor.

O game não é perfeito mas é um bom ponto de partida pra quem quer iniciar no gênero. Digo isso pois ele é bem menos burocrático que outros games do estilo como Freedom Wars, sem contar a dificuldade que é bem aceitável pra quem está começando .

A duração pra quem quer apenas fazer a primeira campanha tem um tempo bacana (32h Aprox.), e muitas mais se quiser finalizar o conteúdo adicional de campanha dessa versão, seja pra correr atrás de platina ou melhorar seus equipamentos.

A história da campanha inicial do game é bem “água com açúcar” mas cumpre o papel de linkar o andamento entre as missões. Ao finalizá-la após os creditos você continuará a campanha estendida desta versão que pelo que joguei até agora é bem melhor que a inicial. Digo isso sabendo que o game tem um anime, mas não o assisti antes de jogar.

O game se desenrola na sua base que funciona como um Hub. Lá você pode interagir com NPCs, customização, craft, compra de itens e seleção de missões.

Você pode levar mais 3 membros na sua party durante as missões pra te auxiliar diretamente, com exceção de algumas missões da campanha em que parte ou toda a party é automaticamente escolhida pra justificar o enredo.

O jogo também permite que você jogue toda a campanha e demais missões em modo cooperativo online ou via Ad-Hoc. O que na minha opinião torna o game bem mais interessante.

O calcanhar de Aquiles do game é sem dúvida a repetição de fases e inimigos que me incomodou um pouco mais ao fim da campanha.

No geral gostei da experiência e de ir aos poucos misturando o estilo que mais me agradava e causasse o máximo de dano nos inimigos.

A minha dica é que se você também não tem experiência no gênero e pensa em se arriscar, assim como eu espere uma promoção bacana pois o valor do investimento ajuda na hora de colocar em perspectiva se gostou ou não do game.

Este foi o primeiro game do gênero “hunter” que joguei pra valer e confesso que achei o game divertido, pois apesar dos seus problemas ele entrega um bom gameplay sem fazer com que a burocracia das mecânicas do estilo te façam desistir do jogo.

God Eater Ressurection possui versão pra PS Vita, PS4 e PC.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s