Roomcast 138 – Bullying Gamer

Hora de papo sério no Roomcast!
Casão, Mr. TLX e Wild debatem um pouco o Bullying no mundo dos videogames em um podcast sem embasamento teórico algum, mas com muito desabafo, valores e indiretas!

 

Duração: 01:03:00

Download do episódio

 

Anúncios

6 comentários Adicione o seu

  1. Anderson Lage disse:

    Boa tarde amigos!

    Antes de mais nada, gostaria de agradecer por atenderem minha sugestão e por mostrarem suas opiniões e posições referente ao assunto.

    Bom vamos falar da minha experiência com o assunto abordado. Primeiramente, sou de Diadema, periferia. Talvez isso ajude a justificar um pouco das situações as quais vivenciei.

    Na minha infância, não havia problema. Todo mundo gostava de videogame, quem não tinha jogava com os amigos que tinham. Quem tinha falava dos jogos que gostava, e assim ia. Mas isso foi até a pré adolescência.

    A partir dos 12 anos, de repente, meus amigos passaram a ser os “nerdões” dos videogames. Os “virjões” que não jogavam uma bola, não iam pra matinê, não pegavam as meninas, e preferiam ficar jogando e falando de videogame. Comigo, isso nunca ocorreu, mesmo eu não jogando bola, não indo pra matinês e não pegando as meninas. Tá, de vez em quando eu dava uns beijos aqui ou ali, mas nada além disso. Eu tinha 12 anos porra.

    E na adolescência, ainda era pior. Pois a partir dos 15 anos, os “nerdões” e “virjões” passaram a não ser chamados para festas, ou os rolês da galera. Eram sempre zoados por jogar, mas a coisa começou a mudar. Porque eram zoados por não jogarem GTA ou Bully. Eu nunca tive saco para nenhum dos dois. Mas felizmente, nunca vi ninguém ser abusado fisicamente devido a isso. Mas sei que ocorria.

    Quando fiz meus 18 anos, foi quando comecei a reparar na mudança. As pessoas passaram a falar de jogos numa esfera maior, todo mundo conhecia Gears, Halo, Uncharted, God of War, GTA e Bully. E eu fiquei MUITO feliz. Entrei para uma comunidade hoje já extinta, que originou o Troféu GameWorld, e passei a conversar com mais pessoas sobre os tão marginalizados videogames. E eu fui feliz. Até o lançamento de Demon’s Souls.

    Em 2009, quando Demon’s Souls surgiu, foi a primeira vez que eu vi a expressão “gamer de verdade”. Passaram a pipocar pessoas falando que DeSo sim era um jogo difícil como os jogos de antigamente, e que os gamers de verdade iriam adorá-lo. E daí pra frente, a coisa foi só crescendo e piorando.

    Hoje em dia, quase 10 anos depois, eu vejo a galera fazendo o bullying com a molecada que não VIVEU essa época. E não percebendo o quão errado isso é, pois ao invés de abraçar essa nova leva, eles tendem a afastá-la. Eu particularmente não gosto de jogos de celular. Não consigo gostar de candy crush, fruit ninja, flap bird, e esses são os jogos que eu conheço, mas sei que tem milhares deles. Correção, MILHÕES. Mas não é minha praia. Mas ainda assim, eu não saio apontando o dedo e discriminando quem goste. O mesmo vale não para LoL, mas para QUALQUER moba. Eu não gosto. Eu não consigo jogar. E é isso. Mas tem quem diga que LoLzeiro “é tudo viado”, porque não é apenas não gostar. É as pessoas terem de DIMINUIR o gosto do outro. Triste.

    E concordo plenamente com o Casão. Pessoal cresceu, e por causa de protecionismo babaca, não aceita que os jogos agora são do agrado de todo mundo. O tempo passou, e com ele os preconceitos do passado vão dando lugar para novos preconceitos. Infelizmente.

    Eu ainda torço, confio e tenho fé de que tudo isso também seja só uma fase. LONGA fase. Mas só uma fase, e que amanhã iremos todos nos abraçar e seguir em direção há um novo horizonte, onde todos seremos respeitados independente de nossos gostos para jogos, e pelo o que jogamos ou não.

    Mais uma vez, continuem o ótimo trabalho. E até a próxima semana.

    Um abraço!

    Curtido por 2 pessoas

    1. Mr_TLX disse:

      Muito obrigado pela sugestão meu amigo , realmente esse era um tema que estudavamos fazer .A sua indicação foi crucial para esse cast sair! Obrigadotambém por compartilhar a sua história conosco . Grande Abraço !

      Curtir

  2. Pedro Almeida disse:

    Olá pessoal do Roomcast,

    Conheci o podcast recentemente e o mesmo já entrou para a minha lista de podcasts ao qual não posso deixar de ouvir toda semana. Acho incrível o fato de vocês apresentarem os jogos sobre a perspectiva dos jogadores “comuns”, sem frescuras, se importando apenas com a degustação dessa maravilhosa forma de entretenimento.

    Em relação ao tema desse podcast, como pertenço a geração mais nova, PS1 pra frente, acredito não ter acompanhado o primeiro período de bullying, mas já contemplei por várias vezes esse segundo período de “gamer de verdade” principalmente nos sites e fóruns de jogos. É uma pena que com tanto potencial para criar e unir comunidades gamers as pessoas usem à internet para fazer esse tipo de segregação.

    Esperarei ansiosamente pelo próximo podcast enquanto ouço os anteriores. Até breve!

    PS: Por que só é possível encontrar disponibilizado os podcasts até o número 69?

    Curtido por 1 pessoa

    1. Mr_TLX disse:

      Muito obrigado pela sua participação . A respeito dos podcast a partir do 69, aconteceu que precisamos trocar o nosso antigo servidor e infelizmente esse de agora não foi capaz de migrar os outros casts . Estamos procurando em nossos backups os casts mais antigo e tentando disponibiliza los aos poucos .

      Curtir

  3. Jeferson Cardoso disse:

    Fala galera da playroom passando rapidamente pra falar do cast, bem hoje em dia esse assunto de bulying nos video games já esta na praça a tempos, e temos bastante textos por aí explicando melhor o conceito etimológico e social, estamos amplamente vendo esses casos e o bulling não deve ser confundido com zoar o amigo ou conhecido mas sim o ato de regularmente e insistentemente incomodar o outro seja humilhando ou chateando. Não preciso nem dizer o quanto bossal é, um marmanjo velho ficar incomodando as meninas na PSN pq o nick dela é sei lá Juliana_XXX_Gamer só porque ela é uma boa jogadora de COD ou Overwatch ou fez T-bag ou dancinha no killcam porque te matou 5 vezes . É Bobo e imaturo não sabemos como é a situação da pessoa que está por trás do controle, o mau da internet e a facilidade das pessoas se esconderem por trás de uma mascara propiciam isso, ademais o ser humano tem a mania de se engrandecer quando está em grupo, vemos isso com o futebol, tudo é muito lindo quando um cara brinca com o vizinho e fala “meu time é melhor que o seu”, porém quando vai no estádio com a galera quer tacar pedra, cadeira e o que mais for em outra pessoa. Enfim vou finalizar esse devaneio mau escrito no celular aki, desde já peço desculpas pelo péssima ortografia.
    Adentrando em outro assunto, teve Steam Sale e pergunto aos Master Race o que compraram de xógos. EU: DOOM, A HAT IN TIME (por favor Casao tem que ver, q jogo fofulento de Deus), Pillars of Ethernity ( pra matar a saudade de baldurs gate), e Divinity Original Sin SIM SIM todo mundo elogia mas estou focado no Pillars.
    É ISSO forte abraço

    Curtido por 1 pessoa

    1. Mr_TLX disse:

      Grande Jeferson, muito obrigado por sua participação e pela indicações da steam sale hahah. Abração !

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s